Conheça as bandas finalistas do FINCA

 

A Etapa Final do XVII FINCA está chegando. No dia 27 de outubro, a partir das 20h, vamos conferir o som das bandas selecionadas pelo júri oficial. O evento será no Centro Comunitário Athos Bulcão, localizado no Campus Darcy Ribeiro, Universidade de Brasília.

Durante duas semanas, 51 bandas se apresentaram no palco da Etapa Classificatória do festival. Dessas, 13 foram escolhidas para tocarem no evento de encerramento e premiação. Além dos shows com as finalistas, haverá também a participação de Talo de Mamona, vencedora do último FINCA, que aconteceu em 2014.

A Etapa Classificatória da 17º edição do festival, de onde saíram as finalistas, aconteceu do dia 02 ao dia 13 de outubro. O FINCA deste ano é resultado de uma parceria entre o Decanato de Assuntos Comunitários (DAC/DIRARTE) e o Decanato de Extensão (DEX/DDC) da UnB. Em 2017 serão cinco premiações, que variam de R$ 3.500 a R$ 5.500. 

Confira as bandas finalistas:

Categoria Candanga

A outra banda da rua | Banda Kizumba | Comboio Percussivo | Koppa 

LFDAT | Marcelo Café | Ninfetas do Além | O Tarot | Saci Weré | Trinato

  • CA de Antropologia - A Outra Banda da Rua

    A Outra Banda da Rua leva aos palcos uma mistura de ritmos brasileiros. O grupo possui dois anos de experiência no cenário cultural do DF e gera um diálogo desde questões introspectivas até o cenário atual do país.

  • CA de Letras – Banda Kizumba

    A Banda Kizumba nasceu em 2011, tendo sua formação atual desde 2012. Ela faz uma mistura de ritmos como: Reggae, Rock, Rap, MPB e samba (nada mais justo para uma banda que o nome é sinônimo de bagunça).

  • CA de Geologia - Comboio Percussivo

    Vencedor da categoria de Júri Popular do FINCA de 2014, o Comboio Percussivo é um grupo de ritmos brasileiros pautado na oralidade e ancestralidade, com a ideia de expor tradições populares. Ele apresenta releituras e arranjos percussivos de ritmos como Samba Reggae, Maracatú e Afoxé.

  • CA Odontologia - Koppa

    Ganhando cada vez mais espaço na cena musical de Brasília, a banda Koppa teve início em 2015. Seu som vem do pop rock alternativo e traz vários elementos inspirados na música latina com bastante swing e dinamismo.

  • CA de História – LFDAT

    O cantor está fincado de vez no Rap Gangster de Protesto e Reinvindicação Social. Em suas músicas, ele aborda temas como a vida do crime, bullying, sistema capitalista, movimentos sociais, resistência, cotidiano periférico, lutas travadas pela sociedade em busca de justiça e problemas sociais.

  • CA de Línguas Estrangeiras Aplicadas – Marcelo Café

    Marcelo Café é cantor e compositor de Samba e Samba Rock, nascido em Niterói (RJ). Morador de Ceilândia, canta o cotidiano e o empoderamento de negras e negros. Em 2016 gravou o CD autoral “Depois do Samba” e está preparando para lançamento em 2018 do CD “Negridade”.

  • CA de Arquivologia – Ninfetas do Além

    A banda brasiliense Ninfetas do Além vem provando que pode sim, através do cômico, levar, de maneira sutil, uma mensagem de diversidade. As apresentações são uma mistura de Metal, Pop, Funk, Sertanejo Universitário, Baião, Rap e do que mais surgir.

  • CA de Relações Internacionais – O Tarot

    O Tarot é música nômade. A banda brasiliense migra por diversas expressões culturais e rítmicas em busca de sua essência, visando criar um universo particular para cada música. O grupo busca criar ambientes sinestésicos, no intuito passar uma experiência diferente e autêntica.

  • CA de Gestão Ambiental – Saci Weré

    A fusão do Saci Weré remete à influência do negro que veio para a América e que se espalha pelo mundo em forma de soul, funk, rock. Sua música, no estilo MPB, dialoga também com som caribeño, com o mar, com os ritmos quentes que formam a linguagem corporal da América Latina.

  • CA de Comunicação – Trinato

    A Trinato surgiu como um trio de Reggae/Rap em 2014, em Brasília. A banda permeia entre o Reggae e o Rap, mas aproveita as influências dos músicos que a compõem para beber de outras fontes como R&B, Jazz, Soul e até músicas latinas.

Categoria Instrumental

Forró Suçuarana | Matheus Donato Trio | Regional Candango

  • CA de Ciências Ambientais - Forró Suçuarana

    A banda Forró Suçuarana começou com a proposta de fazer brincadeiras com ritmos regionais misturando influências das bandas de pife, do Movimento Armorial e de músicas nordestinas de rabeca e sanfona.

  • CA de Nutrição - Matheus Donato Trio

    Matheus Donato, jovem cavaquinista, violonista e compositor se junta ao irmão Lucas Donato e ao contrabaixista Paulo Dantas para um som genuinamente brasiliense. Com composições próprias o trio é brasileiro até não poder mais, valorizando o que pode haver de mais especial num palco: a arte!

  • CA de Enfermagem – Regional Candango

    O grupo tocava junto em momentos informais, durante a convivência universitária, e decidiu formar o Regional a fim de desenvolver um projeto musical. O repertório vai dos clássicos do Choro até obras de Radamés Gnatalli, Tom Jobim, Paulinho da Viola e artistas de Brasília.