UnB tem participação histórica em liga nacional

 

Os atletas da Universidade de Brasília foram personagens frequentes do pódio da Liga Desportiva Universitária de Lutas (LDU Lutas/CBDU), disputada entre 13 e 15 de abril, em São Caetano do Sul (SP). A delegação de 40 lutadores conquistou 28 medalhas nas modalidades jiu jitsu, caratê, kung fu e taekwondo. O desempenho coletivo rendeu ainda dois troféus de ouro, no jiu jitsu masculino e feminino, e três de prata, no kung fu masculino e feminino e no karatê feminino.

 “Pelo segundo ano consecutivo, fiquei responsável pela delegação da UnB. Mais uma vez impressiona a disciplina, a coragem e a superação de nossos lutadores”, afirma o técnico desportivo da Diretoria de Esporte, Arte e Cultura (DEA/DAC) Cristiano Hoppe Navarro. “Nossa bandeira subiu ao pódio muitas vezes. Dobramos o total de medalhas em relação a 2016”, comemora. 

A satisfação de Cristiano ecoa entre os atletas. A carateca Amanda Araújo, medalhista de prata e de bronze (ver tabela abaixo), volta de São Caetano com o ânimo renovado. “Representar a UnB tem sempre um peso e uma alegria a mais. É muito bom quando a gente tira foto com essa bandeira”, afirma ela, que estuda Nutrição e sonha em representar o país em jogos olímpicos. A partir de Tóquio, em 2020, o caratê passa a ser disputado na maior competição esportiva do mundo.

Terceiro colocado entre os mais pesados do jiu jitsu, o estudante de Engenharia da Computação Bruno Praciano agradece o apoio institucional e espera continuar a competir pela Universidade. “É importante ver que a UnB tem valorizado não só o ensino, mas também o esporte e o bem estar do corpo e da mente dos estudantes”, diz.

Confira aqui a matéria completa.