UnB entre as três melhores de ranking esportivo nacional

Texto: Victoria Cristina Costa
Foto: Luís Gustavo Prado

Xadrez campeão nos JUBs 2016

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pelo segunda vez consecutiva, a Universidade de Brasília termina em terceiro lugar no Troféu Eficiência da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU). A instituição da capital se destaca ainda como a melhor entre as universidades federais. Mais de 200 entidades das 27 unidades da federação estão listadas no ranking, que considera os resultados em eventos como os Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), os Beach Games e as ligas de desporto.

“É um resultado muito bom, pois a Universidade conseguiu manter a posição, mesmo com o corte financeiro que tivemos neste ano”, avalia Carlos Alberto Diniz, o Carlão, coordenador de esportes da Diretoria de Esporte, Arte e Cultura (DEA/DAC). A redução mencionada foi responsável pela queda de 30% nos recursos da diretoria. A queda teve impacto em áreas como a de pagamento dos treinadores.

Para um resultado ainda mais satisfatório nos próximos anos, Carlão aponta duas medidas necessárias: a melhoria da estrutura de treinamento e a contratação de novos técnicos. Hoje, todas as equipes estão sob a supervisão de técnicos voluntários.

MUDANÇAS – Satisfeito com os resultados, o professor da Faculdade de Educação Física (FEF) e agora responsável pela recém-criada Diretoria de Esporte e Lazer, Alexandre Rezende, destaca a qualidade dos atletas da Universidade. “Ficamos muito felizes por encontrar tantos talentos na UnB”, diz. “Essa é uma conquista dos estudantes. Também é preciso reconhecer o trabalho da equipe da DEA [Diretoria de Esporte, Arte e Cultura] e de iniciativas importantes como a Bolsa Atleta”.

A diretoria liderada por Alexandre é uma das apostas da nova gestão superior para ampliar o apoio ao esporte na UnB. “Precisamos de uma discussão geral com a comunidade. Temos que melhorar nossa infraestrutura e nossas condições para a prática desportiva”, afirma. Segundo o professor, que foi diretor da FEF, os futuros investimentos devem contemplar as atividades de ensino, pesquisa e extensão, além dos treinos de rendimento e o lazer.

A UnB também passa a ter uma diretoria exclusiva de Arte e Cultura, comandada pela servidora técnica-administrativa Brenda Oliveira Kelly. A nova pasta e a Diretoria de Esporte e Lazer são vinculadas ao Decanato de Assuntos Comunitários (DAC) e vão compartilhar a estrutura física e a força de trabalho da DEA. "A ideia é fortalecer e dar mais visibilidade para as duas áreas", explica Brenda, que acompanhou a delegação da Universidade nos Beach Games de Aracaju na semana passada e é gestora da DEA desde o início do ano.